PROGRAMA NB FIT Master

Introdução

Criação e Coordenação - Prof. Guilherme Noira

O envelhecimento é marcado por um decréscimo das capacidades motoras, redução da força, flexibilidade, velocidade e dos níveis de VO2 máximo, dificultando a realização das atividades diárias e a manutenção de um estilo de vida saudável. Ocorrem alterações fisiológicas durante o envelhecimento que podem diminuir a capacidade funcional, comprometendo a saúde e qualidade de vida do idoso. Essas alterações acontecem no sistema cardiovascular, sistema respiratório (diminuição da capacidade vital, da freqüência cardíaca e do volume respiratório), no sistema nervoso central e periférico (as reações se tornam mais lentas e a velocidade de condução nervosa declina), e no sistema músculo-esquelético (declínio da potência muscular).

Com o envelhecimento, aumenta a incidência de doenças crônico-degenerativas, como hipertensão, diabetes, depressão, problemas articulares, osteoporose, entre outras. Esse aumento parece dever-se a integração entre fatores genéticos predisponentes, alterações fisiológicas e fatores de risco modificáveis como tabagismo, ingesta calórica excessiva, sedentarismo, consumo de alimentos não saudáveis e obesidade.

Em virtude desses aspectos, muitas pesquisas indicam que a participação do idoso em programas de exercício físico regular influencia no processo de envelhecimento, com impacto sobre a qualidade de vida, melhorias das funções orgânicas, garantia de maior independência pessoal e um efeito benéfico no controle, tratamento e prevenção de doenças como diabetes, enfermidades cardíacas, hipertensão, arteriosclerose, varizes, enfermidades respiratórias, artrose, distúrbios mentais, artrite e dor crônica.

Acompanhamento Médico

Antes de se iniciar qualquer intervenção profissional em pessoas idosas, é imprescindível que a mesma esteja orientada pelo seu médico. Independente da ausência ou não de fatores de risco, só se deve iniciar um programa de Atividades Físicas após liberação médica documentada. O acompanhamento médico deve ser regular e periódico.

  • Altas intensidades de exercícios.
  • Evitar solicitação do Sistema Anaeróbico.
  • Exercício Isométricos.
  • Movimentos rápidos e Bruscos.
  • Evitar manobra de Valsalva.
  • Respeitar a amplitude dos movimentos.
  • Não prolongar o exercício na presença de dor.
  • Verificar o uso de medicamentos.
  • Não levar a exaustão.

Importante

Exercícios de alta intensidade, que geram a solicitação do sistema anaeróbico devem ser evitados, pois conduzem a um maior desgaste muscular e aumentam o risco de lesões nessas estruturas. Além disso, produzem efeitos no VO2 máximo, limiar anaeróbico e respostas cardiovasculares muito similares aos exercícios de baixa e moderada intensidade.

Benefícios da atividade física na terceira idade

  • Aumento da força dinâmica máxima.
  • Aumento do tamanho das fibras musculares.
  • Aumento da densidade mineral óssea.
  • Diminuição do percentual de gordura
  • Diminuição do número de quedas
  • Melhoria das tarefas diárias
  • Melhora dos fatores neurais
  • Aumento da flexibilidade.
  • Aumento do pico de consumo de oxigênio.
  • Aumento da taxa metabólica basal.
  • Aumento do VO2 máximo.
  • Melhora do equilíbrio estático e dinâmico.
  • Efeitos positivos sobre os fatores psicológicos.
  • Equilíbrio psicossocial mais estável

Avaliação Física e Avaliação Médica

Antes de iniciar qualquer tipo de exercício físico, o idoso precisa ser submetido a uma avaliação médica cuidadosa.
Além da avaliação médica, é importante identificar, através da Anamnese, informações valiosas e específicas de cada idoso, como: histórico e experiências anteriores de atividade física, período atual de ausência das atividades físicas, idade, objetivos, insatisfações e satisfações emocionais, disponibilidade de tempo, limitações ortopédicas, risco de quedas e risco para prática de atividade física.

Através da escala de equilíbrio de Berg, teste de alcance funcional e Time Up and Go (TUG) avaliamos os fatores de risco para perda da independência funcional, quedas e equilíbrio em idosos, permitindo a escolha da estratégia de treinamento mais adequada para cada indivíduo idoso.

As medidas antropométricas também fornecem importantes indicadores de nível de saúde em geral e, portanto, também são utilizadas para determinação da estratégia de prescrição do treinamento.

O Programa

O programa de exercícios para idosos deve proporcionar benefícios em relação às capacidades motoras que apoiam a realização das atividades da vida diária, melhorando a capacidade de trabalho e lazer e alterando a taxa de declínio do estado funcional. Existe um consenso, que os objetivos de um programa de exercícios devem estar diretamente relacionados com as modificações mais importantes e que são decorrentes do processo de envelhecimento. Desse modo, o programa NB FIT MASTER é voltado para melhoria da flexibilidade, força, coordenação e velocidade, além da elevação no nível de resistência e manutenção dos níveis corporais de gordura em proporções aceitáveis.

Essas melhorias irão influenciar na qualidade de vida e poderão minimizar os efeitos da diminuição do nível de aptidão física na realização das atividades diárias e na manutenção do estado funcional.

Prescrição do Treinamento

A elaboração do programa de treinamento é customizada e deverá ser feita de acordo com os resultados das avaliações e dependerá dos objetivos, necessidades, estado de saúde e do tempo disponível de cada aluno idoso. A prescrição do treinamento MASTER envolve atividades aeróbicas, flexibilidade e mobilidade articular, além de resistência e força. Os exercícios são dinâmicos, geram benefícios ao sistema cardiovascular e respiratório e promovem melhorias nas atividades diárias.

Risco de Quedas

Segundo o American Academy of Orthopedic Surgeons, mais de 30% dos adultos com mais de 65 anos de idade irão se envolver em pelo menos um acidente em quedas por ano. Esse percentual aumenta em 50% em adultos com mais de 70 anos. Esses dados constituem um dos principais problemas clínicos e de saúde pública.

Estudos feitos no Brasil e no Mundo, indicam que a prática de exercícios físicos reduz a incidência de quedas em idosos, pois oferece mais segurança na realização das atividades da vida diária.

Características do Programa NB FIT Master

O treinamento de força é componente do programa MASTER e uma das atividades mais importantes a serem realizadas, pois ela previne quedas, ajuda a controlar a Osteoporose e aumenta a força e a massa muscular. De acordo com estudos realizados nos Estados Unidos, o ápice da força é alcançado entre os 20 e 30 anos. A partir dos 40, estima-se que a queda de força anual seja entre 10% a 20% e após os 50 anos, a queda passa a ser ainda maior.

Os exercícios cardiovasculares serão prescritos de acordo com a Avaliação Física de cada um e serão controlados através do uso de medidores de freqüência cardíaca. Para aqueles que utilizam medicação para o coração, também utilizaremos a escala de percepção de esforço para controle da atividade. Será incentivada a realização de exercícios aeróbicos ao ar livre, sempre acompanhadas por um profissional da nossa equipe.

Os exercícios de flexibilidade sempre farão parte do conjunto de atividades a serem realizadas pelos idosos no programa NB FIT MASTER. Eles ajudam na melhor da mobilidade e nos afazeres diários.

Os exercícios de equilíbrio e propriocepção são realizados no programa NB FIT MASTER com a utilização de plataformas de instabilidade, com o objetivo melhorar a sensibilidade dos receptores musculares e articulares, pois eles são importantes no posicionamento dos membros, principalmente em movimento.

Exercícios de Força

Essas imagens são apenas ilustrativas e representam os principais grupos musculares a serem exercitados.

Exercícios Flexibilidade

Essas imagens são apenas ilustrativas e representam os principais grupos musculares a serem exercitados.

Referências Bibiográficas

  • ACSM - Guideline for Exercise Testing and Prescription - eighth edition - Lippincott, Williams and Wilkins, 2010
  • Efeitos do exercício físico e da atividade física na depressão e ansiedade em indivíduos idosos. Cheik e colaboradores, 2003.
  • Doenças crônicas e envelhecimento. www.portaldoenvelhecimento.org.br
  • Benefícios da Atividade Física na melhor idade. Takahashi, Sandra e Tumelero, Sérgio. 2004. Revista digital - Bueno Aires - ano 10—n.74
  • Treinamento de força. Saúde e Qualidade de vida. Simão, Roberto. Editora Phorte. 2004
  • O Guia completo de treinamento de força. Anita Bean. Editora Manole. 1999.
  • Comparação da propensão de quedas entre idosos que praticam atividade física e idosos sedentários. Guimarães, L.H.C.T e colaboradores. Revista de neurociências V12 N2, 2004.
  • Division of Nutrition and Physical Activity at the Centers for Disease Control and Prevention. Strenght Training for Older Adultds, Growing Stronger, 2002.